ARTIGOS

DICAS DE ODONTOLOGIA INTEGRAL ANTROPOSÓFICA PARA SUA SAÚDE BUCAL

Célia Regina Lulo Galitesi

Atualmente, torna-se cada vez mais óbvio que o paciente, ao buscar tratamento odontológico, não quer ser visto somente como uma ‘boca’, e sim como um ser integral; e isto aponta para a necessidade de uma compreensão mais ampla e aprofundada do ser humano.  Com base na evolução tecnológica, na interdisciplinaridade, na medicina antroposófica e na visão sistêmica, a Odontologia Integral Antroposófica destaca, em sua metodologia de trabalho, a terapêutica complementar e a utilização de medicamentos naturais; promove uma abordagem mais humanística, com procedimentos mais sutis, menos invasivos e não menos eficazes. Desenvolve um trabalho em 1º plano  a serviço da consciência, sem prescindir da funcionalidade e da estética.

* A escovação dos dentes deve ser feita logo após cada refeição, impondo um ritmo equilibrado de ingestão de alimentos e frequência de HB; recomenda-se usar pouca pasta dental na escova (quantidade equivalente a um grão de ervilha) e evitar engolir.

* A dica para uma escovação adequada, e que não cause retrações de gengivas, é que primeiro se escovem os dentes colocando a escova encaixada no colo dos mesmos, junto à gengiva, a 45°, com movimentos circulares ascendentes, sem pressa em grupos de dois; depois passe o fio dental, como se fossem toalhas deslizando nas costas dos dentes, e escove os dentes novamente. Este cuidado pode ser tomado na última escovação do dia, antes de dormir. 

* O ato de higienização bucal, quanto a frequência, intensidade (sem força) e duração (sem pressa), somado a outros cuidados essenciais e ao ritmo cotidiano, são pontos importante de apoio para a harmonização do ser como um todo. 

* Quanto aos cuidados nutricionais: é importante consumir preferencialmente alimentos de cultivo orgânico, biodinâmicos, sem agrotóxicos, que colaboram para formar dentes com maior qualidade; isto pode ser complementado com uma terapêutica medicamentosa de apoio, baseada em medicamentos antroposóficos.

* Para os casos de bruxismo: durma bem; aqueça os pés ao deitar-se. Evite manter pH ácido na boca, fazendo em dias alternados bochechos com bicarbonato da sódio (1/2 colher de café) e água de ratânia (4 gts.), diluídos em água; isto previne também contra a formação de aftas.

* Após tais cuidados, faça o enxágue preferindo colutórios naturais, ou aquele especificado por seu dentista. Deve ser feito da seguinte forma: bochechar por um minuto, com movimentos vigorosos de bochechas, e depois cuspir sem enxaguar.

* A higienização bucal completa-se com a limpeza de língua e bochechas, o que evita a perniciosa halitose. O uso do própolis em spray, ao amanhecer, produz aquela ânsia inicial, que pode ser superada justamente escovando-se a língua todos os dias. É um hábito salutar, pois a língua é local favorável à instalação de  bactérias.

* Por mais estranho que possa parecer, os cuidados bucais são vinculados e fundamentais para todo processo que envolve a saúde! O fator salutogênico é mais significativo quanto maiores forem seus problemas dentários. Na medida do possível, evite excesso de atividades cognitivas, hiper-estimulação sensorial e estresse, o que atenuará os fatores predisponentes do bruxismo, além de aumentar sua imunidade e evitar também cáries e gengivites... Por fim, lembre-se: ao selecionar seus alimentos, selecione também ambientes e pensamentos... Você sabia que atividades lúdicas e cognitivas interferem na formação de dentes e arcadas?

 
I.D.E.I.A. - Av. Demétria, 707 - Botucatu - São Paulo - Brasil - Fone/fax 55 14 3813-7866